sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Peugeot suspende 650 trabalhadores da fábrica de Resende


SÃO PAULO, SP, 19 de fevereiro (Folhapress) - A Peugeot decidiu suspender o contrato de 650 trabalhadores da fábrica de Resende (RJ) devido à desaceleração do mercado nacional, às barreiras impostas pela Argentina aos importados e ao impacto cambial nos resultados no Brasil
A unidade tem, ao todo, 4.300 trabalhadores e produz sete modelos, além de motores para a exportação. 
A decisão da marca segue acordo fechado pela Volkswagen nesta semana para afastar temporariamente 300 trabalhadores em resposta à redução nas atividades da fábrica no Paraná. 
Os funcionários da Peugeot ficarão suspensos por até cinco meses, período em que frequentarão cursos de qualificação pagos pela empresa. A companhia continuará a pagar os salários e benefícios durante o afastamento. 
A produção dos modelos será reduzida em 27,5% com um turno a menos de trabalho para 450 veículos por dia. 
O Brasil registrou no ano passado a primeira queda nas vendas em dez anos. A desaceleração foi parcialmente compensada pela melhora das exportações para a Argentina. 
A previsão para este ano é de uma leve alta nas vendas, de 1%, e um crescimento modesto nos volumes enviados ao exterior, diante das barreiras impostas pelo país vizinho, principal comprador da produção nacional. 
Além do mercado desafiador, a marca atribui a decisão ao impacto cambial nos resultados da filial brasileira. A desvalorização do real reduz as receitas em euros apuradas com as vendas no Brasil e eleva os custos de componentes importados e matérias-primas. 
Em apresentação de resultados hoje, a PSA (aliança Peugeot-Citroen) afirmou que a desvalorização da moeda brasileira, ao lado da argentina e da russa, teve um peso negativo de 526 milhões de euros nos dados financeiros de 2013. O grupo encerrou o ano com prejuízo de cerca de 1 bilhão de euros na divisão automotiva. 
"No Brasil, a demanda caiu pela primeira vez em dez anos, em 1,5%, enquanto o impacto do real foi extremamente danoso aos resultados do grupo", afirmou o comunicado da marca. 
No texto, a empresa coloca a América Latina como uma das regiões que terão de melhorar o desempenho, otimizando custos e aumentando a integração regional para diminuir a exposição do câmbio.  


FONTE: http://tnonline.com.br/noticias/economia/34,243798,19,02,peugeot-suspende-650-trabalhadores-da-fabrica-de-resende.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário