quinta-feira, 25 de julho de 2013

Conheça a carroceria que acumula energia

Design consegue fazer com que o espaço das baterias seja distribuído pelo automóvel

Os altos custos de produção de veículos elétricos é um fato. E é também o principal entrave para a disseminação dos automóveis ‘verdes’. Mas há sinais de mudanças. A Imperial College London e Volvo estão desenvolvendo tecnologia capaz de armazenar energia na carroceria do modelos elétricos.
Apesar de embrionária, a tecnologia desenvolvida pelos cientistas da instituição inglesa e da marca sueca promete transformar a carroceria em um enorme gerador. Isso porque esta ‘casca’ viria a ser construída com materiais compósitos capazes de armazenar e liberar energia para a bateria dos automóveis elétricos.
De acordo com a Imperial College London, o material compósito é uma mistura de fibra de carbono e resina polimérica. Esta tem capacidade de armazenar eletricidade e liberar grandes quantidades de energia de maneira muito mais ágil do que baterias convencionais dos veículos elétricos.
Ainda segundo a instituição, as peças da carroceria são fabricadas com várias camadas de fibra de carbono e separadas por uma fibra de vidro rígida — esta última age como isolante elétrico. Entre as duas camadas há ainda uma resina rica em íons de lítio. Assim, cada camada funciona como se fosse um eletrodo, fazendo com que os íons de lítio possam ser armazenados e liberados a partir de frenagens ou diretamente em tomadas convencionais para carregar a bateria.
Os cientistas adiantam que os materiais compósitos podem ser aplicados em diversos pontos de um automóvel. E substituem peças originalmente feitas de aço, como portas, teto, tampa do capô e para-choques dianteiros e traseiros.
Uma das vantagens é a diminuição do peso, pois deixam os elétricos até 15% mais leves. Outra vantagem é que não utilizam processos químicos no armazenamento e não há reações químicas. Ou seja, menos desgastes e aumento da vida útil das baterias de íons de lítio.


Nenhum comentário:

Postar um comentário