quinta-feira, 23 de maio de 2013

Romeno inventa carro autônomo de baixíssimo custo

Um dos projetos mais ambiciosos do Google é criar um carro que se locomove pelas ruas e estradas sem nenhuma interferência humana. Muitos milhões estão sendo investidos nessa brincadeira: não são poucas as pessoas que apostam que o carro-robô será mais seguro que os carro-homem de hoje em dia (mais de 80% dos acidentes automobilísticos são causados por erro humano). O problema é que esse avanço sempre esbarrou no preço: por mais que ele já seja uma realidade, ainda é muito caro. Ou pelo menos era. Um garoto criou um carro autônomo que custa meros US$ 4 mil.
No final das contas, a diferença de preço entre o seu veículo e o do Google é de quase 95%. O responsável pela pechincha é Ionut Budisteanu, um romeno de 19 anos que ganhou a última Intel International Science and Engineering Fair, o evento de inovação entre jovens da Intel. Ele levou um prêmio de US$ 75 mil pra casa – ironicamente, o mesmíssimo valor do custo de produção do veículo autônomo que ele descobriu como deixar mais barato.
Um dos motivos que ainda impedem os carros autônomos de saírem das pranchetas dos engenheiros para invadirem as ruas e estradas é o seu alto preço, justificado em parte pela bateria elétrica, que costuma ser bem cara. Por isso que o feito do romeno é digno de nota e merecedor do reconhecimento – e da grana – conquistados por ele.
Normalmente, carros que conseguem dirigir sem o motorista têm um sistema baseado em um radar 3D de alta resolução, tecnologia que permite visualizar e até antecipar obstáculos à frente. O carro do romeno é mais barato porque seu radar é em baixa, e não em alta, resolução. Três webcams viradas para o lado de fora do veículo são responsáveis por identificar objetos menores, como um uma bola ou as próprias marcações que dividem as pistas.
Até agora, 50 testes foram feitos com o carro de Ionut. Desse total, apenas em três vezes algum erro foi observado – pouco para essa fase de experimentações, muito para a comercializado imediata da novidade. O ponto de partida de Ionut foi um curso de robótica online oferecido pelo Udacity, uma plataforma gratuita de educação. O professor do curso era Sebatian Thrun, uma das principais cabeças por trás do carro autônomo do Google.

Nenhum comentário:

Postar um comentário