quarta-feira, 17 de abril de 2013

Grandes empresas estão com vagas abertas para estagiários e trainees.


             Os processos seletivos para trainees chegam a ter mais de dois mil candidatos por vaga. Por outro lado, segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas e da consultoria PWC, quem tem mais de 45 anos encontra resistência dos gestores. Mas há uma boa notícia: empresas de telemarketing estão valorizando esses profissionais.
            
             A fábrica de bebidas Ambev tem dois programas de trainees. Um deles está com inscrições abertas e busca, em todo o país, novos profissionais para a área industrial. São mais de 20 mil inscritos a cada ano, disputando de 20 a 25 vagas. Os candidatos são jovens que se formaram nos últimos dois anos em biologia, química, engenharia ou em cursos da área de alimentos.
             O treinamento dura um ano e o salário é de R$ 4,3 mil, mais os benefícios. "Após o final do treinamento, ele vai assumir um desafio que pode ser no nordeste, sudeste ou no sul do Brasil e, quem sabe, até uma oportunidade no exterior. Tem que ter disposição", explica Rodrigo Cruz, gerente fabril da empresa.

            Segundo pesquisa realizada pela Catho, as melhores oportunidades para trainees estão nas áreas comercial, de engenharia e direito. Os salários variam de R$ 2,6 mil a R$ 4,5 mil.

             Na ALL, empresa de logística no transporte ferroviário que atua em seis estados, a seleção também é muito concorrida. Em 2012, 25 mil candidatos se inscreveram e apenas 12 foram selecionados. O programa de desenvolvimento dura um ano.
            O trainee passa por vários cursos e é preparado para, no final deste período, assumir um cargo de liderança. "Cinquenta por cento da nossa diretoria é formada por pessoas que vieram do programa de trainee. A gente busca futuros coordenadores, gerentes e diretores da companhia", afirma Josiane Czornei, responsável pelo programa de trainees.

           Foi o que aconteceu com Vinicius Meirelles, que começou como trainee em 2010, logo depois de sair da universidade e, há menos de um mês, foi promovido a gerente de novos negócios. “Se você conseguir alinhar essa vontade de aprender com resultado, acho que é uma receita bacana para se dar bem", diz.

O mercado para os mais experientes.

           Nas empresas de telemarketing, ambiente dominado por jovens, os cabelos grisalhos deixaram de ser exceção. Na maioria das empresas desse setor, a experiência pode valer mais do que o domínio da técnica. “São pessoas com habilidade de relacionamento, que são mais comprometidas, não faltam, não atrasam. Eles se adaptam facilmente. Essas são as maiores vantagens para a empresa”, garante a gerente de RH, Christina Leon.
           Segundo o Sindicato Paulista das Empresas de Telemarketing (Sintelmark), dede 2011 o número de vagas ocupadas por pessoas com mais de 60 anos cresceu 20%. Se considerarmos os funcionários com mais de 45 anos, o aumento foi de 40%, em média.






Nenhum comentário:

Postar um comentário