quarta-feira, 20 de março de 2013

Pesquisadores da UERJ estão na Antártica para estudos de paleoclimatologia


o dia 3 de março, pesquisadores da UERJ partiram para mais uma expedição na região Antártica, desta vez, com o objetivo de estudar a variabilidade climática e seus eventos extremos no Setor Norte da Península Antártica. Este estudo será realizado através da análise de amostras coletas em lagos glacias, também chamados de lagos de degelo, encontrados na região (Figura 1). A análise do registro sedimentar, em alta resolução, permitirá, também  aos pesquisadores entender melhor as variações do ambiente periglacial em uma escala centenal, bem como identificar o registro da ocupação humana local em escala decadal.  Completará o estudo, a datação de afloramentos rochosos encontrados na região, através da análise de radionuclídeos cosmogênicos.

Este projeto é coordenado pelo professor Heitor Evangelista do Laboratório de Radiocologia e Mudanças Globais (LARAMG) ligado ao Departamento de Biofísica e Biometria (DBB) do Instituto de Biologia Roberto Alcantara Gomes (IBRAG). Um dos objetivos principais do projeto é entender melhor as alterações climato/ambientais verificadas nesta região do Continente Antártico, uma vez que estas podem influenciar diretamente nas condições climáticas em toda América do Sul, e consequentemente no Brasil.

A equipe da expedição, que está sendo realizada durante a Operação Antártica XXXI coordenada pelo Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR), é liderada pelo professor Antônio C. de Freitas (LARAMG/DBB/IBRAG) e conta com a participação do professor Marcus V. Licínio da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e da aluna de graduação do IBRAG/UERJ, Anne Caroline de M. Lima. Os alpinistas do Wagner D. de Oliveira e Sílvio Martins do CAP (Clube Alpino Paulista) completam a equipe de trabalho.

Para realizar esta expedição antártica, os pesquisadores partiram de avião do Rio de Janeiro, em direção a Pelotas no Rio Grande do Sul para receber as vestimentas especiais e se juntar aos integrantes de outros projetos, e de lá seguiram para Punta Arenas no Chile. De onde, finalmente partiram para a Ilha Rei George (IRG), Na Península Antártica. Em virtude do incêndio que destruiu parte das instalações da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF) na IRG, a equipe está utilizando a infraestrutura da Estação Chilena Prof. Julio Escudero, localizada na Península Fildes (Figura 2) onde ficará até o final de março. 

Caloura Antártica

Estudante do 7º período do curso de graduação em Biologia, a aluna Anne Caroline realiza sua primeira expedição ao Continente Antártico, acompanhada por pesquisadores com experiência em trabalhos polares. De acordo com a aluna, a sua primeira expedição à região antártica está sendo uma experiência científica inesquecível.

"Para mim é um privilégio participar pela primeira vez de uma expedição à Antártica. Conhecer a área de estudo do projeto que participo está sendo muito enriquecedor para minha formação acadêmica. Aqui na Antártica, todo tempo é um bom tempo para se trabalhar, no entanto, devido às adversidades relativas ao clima, temos que estar sempre atentos com a nossa segurança no desenvolvimento do trabalho".


Fonte: http://www.uerj.br/lendo_noticia.php?id=662

Nenhum comentário:

Postar um comentário