terça-feira, 26 de junho de 2012

Brasil e China ampliam cooperação e criam fundo comercial bilionário


A China é o principal parceiro comercial do Brasil, responsável por 17% do comércio nacional. Parcerias firmadas entre os dois países prometem alavancar ainda mais as relações bilaterais.
Em reunião durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), na semana passada, Brasil e China fecharam acordo que permite o swap (ou troca) de moedas entre os dois países, caso haja necessidade. O protocolo prevê que os dois países possam acessar o fundo – com limite de US$ 30 bilhões – conforme critérios técnicos a serem definidos pelos bancos centrais dos dois países.
Acordos semelhantes também serão firmados entre os outros países que formam os BRICs (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). "É uma medida que reforça a situação financeira de ambos os países. É como se nós tivéssemos uma reserva adicional de recursos no momento em que a economia internacional está estressada", disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega, após o anúncio da parceria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário