quinta-feira, 19 de abril de 2012

Resende mantém planejamento para TAV

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, informou que a primeira fase do leilão de concessão do Trem de Alta Velocidade (TAV) deve ocorrer ainda neste semestre com as audiências públicas do edital de licitação. A previsão é que o leilão seja no final de novembro. A primeira fase do leilão do TAV corresponde à escolha do operador e da tecnologia que será utilizada. Na segunda será definido quem construirá o trem que deve ligar Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro.

Mesmo à espera da definição do leilão que indicará a empresa que vai explorar o TAV Brasil, a Prefeitura de Resende já tem adiantado o planejamento técnico de áreas a serem indicadas como sugestão para uma estação de parada no município. O projeto prevê a construção da malha viária totalizando 500 quilômetros de extensão, ligando os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. O trajeto passará por Resende, pela região oeste, nas imediações do bairro Residencial Limeira.

O edital prevê sete estações de parada obrigatória já definidas e outras estações opcionais poderão ser construídas conforme interesse do consórcio vencedor. Nesse sentido o governo municipal pretende conquistar os empresários mostrando o potencial de Resende. As cidades propensas neste caso, no Estado de São Paulo, seriam Jundiaí e São Jose dos Campos, enquanto que no Rio a disputa envolve Resende, Barra Mansa e Volta Redonda.

Segundo ANTT, além dos trens de alta velocidade que atingem até 300 Km/h, a infraestrutura prevista no projeto permitirá a circulação de trens de média velocidade no deslocamento regional. O projeto deve levar em consideração a tecnologia mais avançada, podendo comportar trens de velocidade alta e média. O projeto tem custo de R$ 33,1 bilhões e a expectativa de reunir 33 milhões de usuários no primeiro ano de funcionamento. No último ano da concessão, em 2044, a ANTT projeta que o TAV tenha 100 milhões de usuários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário